• Mobiltracker

Como Funcionam Chips Multioperadora

Os Chips de Telefonia são uma parte importante do rastreamento. Eles são oferecidos por diversas operadoras de telefonia. Cada operadora tem seu sinal telefônico, e por meio deste sinal é possível obter vários dados, como conexão à internet e comunicação via torpedo e voz. Isso, por sua vez, permite a conexão com uma plataforma de rastreamento, além de conexões via SMS quando necessário, e o uso da escuta do aparelho.



Por esse motivo, o sinal é algo essencial para os chips de rastreadores, e as operadoras M2M prezam muito por isso. Por este motivo as operadoras firmam contratos com operadoras tradicionais de telefonia para usar sua infraestrutura de rede a fim de ampliar sua rede de tráfego. Desta forma, hoje em dia, existem chips M2M que utilizam várias operadoras, estes são conhecidos popularmente como Chip Multioperadora.



No entanto, além das vantagens, esse recurso possui algumas peculiaridades:


Os Chips Multioperadora, por se comunicarem com mais de um rede, estão o tempo todo “ouvindo” diversas redes ao mesmo tempo, em uma ordem de prioridade pré-estabelecida.


Por exemplo: Um chip pode priorizar a rede da seguinte forma: Tim -> Vivo -> Claro -> Oi. Assim, quando a operadora principal (no caso deste exemplo, a Tim) perder sinal, o chip passa a priorizar a rede da Vivo.


No papel isso funciona muito bem. No entanto, o mesmo não pode ser dito na prática. O que acontece é que tanto chips quanto rastreadores comumente não são programados para a troca abrupta de redes de telefonia, e por isso pode ocorrer um travamento no equipamento quando o chip tenta fazer a troca para outra rede, interrompendo o rastreamento por um tempo indefinido.


Outro possível caso é aquele em que os sinais de duas operadoras priorizadas pelo chip estão fracos, desta forma, devido à troca de sinal constante por parte do chip, o rastreador acaba sem fazer qualquer rastreamento, o que poderia ser resolvido se priorizasse uma outra operadora da região por exemplo.


Em suma, os Chips Multioperadora são bons, porém não são um mar de rosas. Para regiões urbanas, um chip de operadora única é mais que o suficiente para um bom rastreamento.


Nossa indicação de Chips Multioperadora fica para usuários mais experientes em rastreamento, que consigam lidar bem com as operadoras para eventuais trocas de rede.



Gostou desse conteúdo? Estamos à disposição para esclarecer suas dúvidas.

Acesse a academia do rastreamento clicando aqui.


Equipe Mobiltracker

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo